34.9 C
Brasil
sexta-feira, outubro 15, 2021

Vou mudar de país, e agora? Como levar meu animal de estimação junto a mim?

Publicidade

A oportunidade de uma carreira internacional é bastante desejada por muitas pessoas. Porém, nem sempre a mudança vem acompanhada somente de boas decisões. E uma dessas situações é com relação aos pets. Assim como muitos pais hesitam em aceitar uma proposta internacional de trabalho por temerem todo o processo de transferência e adaptação dos seus filhos, alguns “expatriados” pensam em desistir da oportunidade quando pensam em algumas dificuldades e obstáculos que podem encontrar em todo do processo de uma viagem internacional com animais. Afinal, ninguém quer ficar longe dos seus filhos.

A principal dúvida é de como fazer essa logística. Muitas pessoas ficam de fato perdidas sobre quais devem ser os procedimentos para transportar seus “filhotes” para outro país. Existem inúmeras regras, que variam dependente do tipo de animal, o porte, o país de destino, entre outros pontos. Os detalhes são muitos ao transportar um animal de estimação através das fronteiras internacionais.

Publicidade

A quarentena é um dos aspectos mais estressantes, tanto para o tutor como para o pet e pode variar de 7 a 30 dias, dependendo do país. Mas, ainda têm muitas dúvidas: por onde começo e o que realmente deve ser feito e com quanto tempo de antecedência? Como levar o pet no avião, irá como carga ou na cabine? Como garantir a segurança do animal no transporte? Qual a documentação necessária? Quais vacinas são necessárias, sorologia de raiva, microchip?

Esta é a tarefa mais complexa e a mais importante. O trânsito de cães e gatos entre países exige a Carteira de Vacinação em dia e um documento emitido pela autoridade veterinária do país de origem e aceito pelo país de destino. O objetivo é atestar as condições e o histórico de saúde do animal de estimação, bem como o atendimento às exigências sanitárias do país de destino.

No Brasil, os documentos utilizados para essa finalidade são o CVI (Certificado Veterinário Internacional) e o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, expedidos pelo Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro). Cada país tem requisitos específicos para autorizar o ingresso de cães e gatos no seu território. É preciso estar atendo aos prazos e planejar-se para não correr riscos e também informar-se sobre as exigências junto à embaixada/consulado do país de destino.

Contar com o parceiro especializado, que conhece todos os processos, é a melhor forma de simplificar a sua vida para que possa concentrar-se nas inúmeras outras coisas envolvidas relacionadas a sua mudança para outro país. Além de, principalmente, evitar surpresas desagradáveis e garantir que seu pet chegue ao destino totalmente em segurança, assim como sua família e sua bagagem.

Talita Mumic – Mobility Advisor – Crown Worldwide Group  fundada em 1965 e que apoia seus clientes ao redor do mundo através de sua sede global em Hong Kong e dos escritórios regionais espalhados em 207 localidades, em quase 60 países.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui