25.1 C
Brasil
sábado, outubro 1, 2022

Vitamina D também é importante para os pets?

Vitamina D é um nutriente essencial para os pets e deve ser fornecido pela dieta diariamente

Publicidade

Conhecida pelo seu importante papel na manutenção do cálcio no organismo, a Vitamina D está cada vez mais em evidência na medicina humana e na veterinária. Mas, diferentemente dos seres humanos, os pets não conseguem sintetizar a vitamina D através da exposição à luz solar, o que faz com que todo o metabolismo desta vitamina dependa de sua ingestão.

“A Vitamina D na verdade é um pró-hormônio, que atua diretamente na regulação da concentração de cálcio e fósforo no organismo. Nos animais em geral, ela é encontrada na forma de vitamina D3, ou colecalciferol, que é responsável pela saúde dos ossos, dos músculos e tem propriedades anti-inflamatórias”, conta a médica veterinária gerente de produtos da Avert Saúde Animal, Andrea Nagata.

Mais recentemente, estudos demonstraram a importância da vitamina D não apenas na saúde dos ossos, mas com um papel fundamental no sistema imunológico e na prevenção de neoplasias. “Hoje sabemos que a deficiência de vitamina D nos pets, por exemplo, pode aumentar o risco de doenças cardíacas, problemas renais, doenças autoimunes, infecciosas e inflamatórias”, Andrea explica.

Publicidade

É preciso suplementar a Vitamina D?

A profissional explica que o nutriente é considerado essencial, ou seja, o pet deve obter através da dieta diária, mas que na maioria dos casos as dietas comerciais já são enriquecidas com a vitamina em sua formulação. “A atenção para suplementação aos animais saudáveis precisa estar nos pets principalmente que comem comida caseira ou tem a dieta vegetariana ou vegana, já que os pets não conseguem converter a vitamina D2 em D3”, comenta.

Outro grupo que pode se beneficiar da suplementação de vitamina D na dieta são os pets internados, com baixa imunidade e que sejam acometidos frequentemente pela dermatite atópica.

O que acontece quando o pet tem deficiência de Vitamina D?

Publicidade

Dietas de baixa qualidade podem causar deficiência de vitamina D causam raquitismo e os primeiros sinais clínicos observados são letargia, perda de tônus muscular, dificuldade de locomoção, manqueira. Os mais acometidos são os filhotes, principalmente das raças que crescem rapidamente.

Felinos com deficiência de vitamina D tendem a apresentar outros sinais muito importantes como a falta de equilíbrio (ataxia), mal formação do crânio e contrações musculares involuntárias (fasciculações).

“Existem também doenças genéticas em que os animais apresentam deficiência na conversão da vitamina D na sua forma ativa, tanto para eles quanto para os animais raquíticos é recomendada a suplementação com o calcitriol, a forma ativa da Vitamina D”, explica a médica veterinária.

Adorei! Posso dar vitamina D preventiva pro meu pet?

Embora tenha muitos benefícios, a vitamina D é um nutriente que pode causar intoxicação se fornecida em altas doses. Em cães e gatos, os primeiros sintomas estão relacionados à calcificação de tecidos moles, hipercalcemia, falta de apetite, desidratação, fraqueza, e o surgimento de pedras nos rins e na bexiga.

“A prescrição da suplementação, com dose correta e pelo tempo adequado, deve ser feita pelo médico veterinário responsável pelo pet e com acompanhamento constante da concentração da vitamina D, e cálcio total e iônico presente no sangue. E para os filhotes o cuidado é triplicado, muitas vezes não sendo recomendada a suplementação”, finaliza Andrea.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.