27.9 C
Brasil
terça-feira, setembro 28, 2021

Veja 5 dicas interessantes e essenciais para acalmar o seu gato com raiva

Publicidade

Como muitos sabem, os gatos são extremamente conhecidos pela sua impetuosidade e independência. Tendo isso em mente, é bastante comum que eles se estressem e mudem de comportamento no momento em que se eles se sentem ameaçados e invadidos, pensando nisso, daremos algumas dicas para acalmar o seu bichano com raiva.

1- Tente deixá-lo tranquilo, mas sem insistir muito

Publicidade

Na hora da fúria e da raiva, a melhor atitude para se fazer é deixar o seu felino em seu cantinho e na sua privacidade, se no caso você tentou se aproximar e ele não deixou, não insista, pois isso irá apenas estressá-lo mais ainda do que ele já está.

2- Fique sempre por perto

Mesmo com o pet não querendo muita atenção e conversa com você, busque ficar por perto, porém sem pegá-lo ou fazendo movimentos bruscos, isso pode afetar ainda mais o sentimento do bichinho do qual ele já está sendo devidamente afetado, se for possível sente-se próximo do seu gato ou até deite e observe-o e tente se aproximar aos poucos.

3- Deixe o ambiente confortável e seguro

A temida raiva, sempre é motivada por alguma coisa. Portanto, deixe o ambiente do qual seu gato fica o mais confortável possível, além disso passe a oferecer brincadeiras e caso a razão para o estresse seja outro pet, é melhor afastá-lo.

4- Não dê bronca e mantenha o tom de voz baixo

Dar sermão no gato só irá piorar ainda mais a situação da qual já não se encontra ao seu favor, ao invés disso, fique perto dele, chamando-o pelo nome com um tom de voz leve, suave e baixinho para que ele se sinta mais calmo e relaxado com o som calmo que você acabará passando para ele.

5- Ofereça petiscos para acalmar os ânimos

Depois de alguns momentos pós raiva e tentativas de aproximação, ofereça um petisco para o seu gato. Se no caso ele aceitar, faça carinho e mostre a ele que está tudo nos conformes, reforçando que a raiva é algo comum, mas se com essas dicas o quadro não melhorar, procure fazer um acompanhamento com um médico veterinário.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui