30.1 C
Brasil
sexta-feira, julho 1, 2022

Um cachorro pode comer ossos? Cru vs cozido

Publicidade

Os ossos sempre foram considerados uma comida típica de cachorro, mas eles são realmente saudáveis ​​para eles? Devem fazer parte da sua dieta? E, em caso afirmativo, quais e como os oferecemos a você?

A seguir explicaremos quais os benefícios que os ossos incluídos na dieta de cães podem trazer e, ao contrário, quais os riscos que representam, principalmente dependendo do tipo que escolhermos e da forma de preparo.

Os ossos são benéficos na dieta de cães?

Publicidade

Os adeptos do consumo de ossos apontam que estes fornecem minerais como cálcio e fósforo, além de magnésio, sódio, ferro e zinco. Eles também contêm proteínas e cartilagem, que é um tipo de tecido conjuntivo feito de colágeno. Além disso, se oferecemos ossos com medula, aproveitamos o valor nutricional desta área.

É onde as células sanguíneas são formadas, embora também contenha mais gordura. Além dessa contribuição nutricional, os cães se divertem muito com os ossos. Eles oferecem estimulação mental e relaxamento. Podem roê-los, o que os alivia durante o surgimento dos dentes finais, transportá-los e escondê-los, se tiverem terreno para o fazer.

Contribuem também para a higiene dental ao facilitar a limpeza dos restos de alimentos que possam ter se alojado entre os dentes, evitando assim o aparecimento de tártaro. Os melhores ossos para incluir no cardápio do nosso cão são carnudos, macios e bem recobertos de carne. Também são oferecidos os chamados recreativos, como os de joelho de boi ou de tutano.

Perigos de ossos na dieta canina

Por outro lado, outros especialistas desaconselham a inclusão de ossos na dieta de cães. Baseiam-se no facto de considerarem que o seu valor nutricional é “praticamente nulo”? e também podem causar problemas de saúde, alguns deles muito graves.

Publicidade

Os defensores do osso também concordam neste ponto quando apontam que uma escolha ruim ou uma preparação inadequada podem ter consequências negativas. Por exemplo, ossos pequenos ou ossos sem carne podem facilmente causar asfixia. Estes são alguns dos problemas mais comuns:

  • Quebra ou abrasão dos dentes.
  • Obstrução de vias aéreas. Se o osso estiver alojado na traqueia, o cão pode sufocar.
  • Lesões em qualquer ponto do sistema digestivo, que começa na boca e termina no ânus. Eles podem variar de pequenos ferimentos a lacerações graves com consequências fatais, como peritonite.
  • Obstrução do aparelho digestivo em qualquer ponto. Pode ser completo ou parcial e sua gravidade depende disso.
  • Constipação e dificuldade de evacuação devido ao endurecimento das fezes. O sangue pode aparecer no ânus ou nas próprias fezes, que serão esbranquiçadas e de consistência dura.

Qualquer sinal de dificuldade respiratória é uma emergência. O cão deve ir ao veterinário imediatamente. Inquietação, esfregar a boca com as patas, hipersalivação ou engasgo são sinais de alerta. Se observássemos outros sintomas, como forte dor abdominal, vômitos ou imobilidade, poderia ter ocorrido peritonite.

Pode haver uma obstrução anorretal. Por sua vez, vômitos, diarréia, dor ou distensão abdominal são sinais de obstrução intestinal parcial ou total. Se o cão ficar constipado toda vez que você lhe der ossos, reduza a quantidade oferecida.

Os ossos cozidos são saudáveis?

Em particular, o problema com o disparo de ossos é que, durante esse processo, a estrutura óssea pode enfraquecer. Nesse estado, é mais fácil estilhaça-los e esses fragmentos de ossos tornam-se muito perigosos para os cães. Eles podem sufocar ou até mesmo causar perfuração no trato gastrointestinal.

Como dar ossos para um cachorro

Os cães podem comer os ossos crus. Antes de oferecê-los, é aconselhável congelá-los para eliminar possíveis parasitas que possam conter. Lembre-se de escolher ossos carnudos, ou seja, cercados por uma grande quantidade de carne. Aproximadamente, a peça que oferecemos deve ter a mesma quantidade de osso que a carne.

Os de tamanho pequeno e com quase nenhuma carne devem ser evitados. Ajuste o tamanho do osso ao do cão. Verifique se ele não consegue engolir inteiro e sufocar. Podemos oferecer este tipo de osso ocasionalmente, como recompensa, subtraindo-o da ração diária do cão.

Se queremos preparar comida caseira como a dieta BARF e ter os ossos como mais um ingrediente, temos que contactar um especialista em nutrição canina. Caso contrário, corremos o risco de oferecer uma alimentação desequilibrada que pode resultar em problemas de saúde para o nosso cão.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.