32.9 C
Brasil
segunda-feira, agosto 15, 2022

Sopro cardíaco em cães – diagnóstico e tratamento

Publicidade

O sopro cardíaco em cães nem sempre é um problema sério, mas isso não significa que não devemos prestar atenção a ele. Na verdade, pode ser um sinal de doença cardíaca mais séria. Nesse caso, um diagnóstico precoce será essencial.

Nas linhas a seguir, falaremos sobre a origem do sopro cardíaco canino e quais são seus principais sintomas. Além disso, veremos como um sopro cardíaco é detectado por meio de vários testes diagnósticos e quais cuidados e tratamento um cão com esse tipo de problema precisa.

O que é sopro cardíaco e como os cães o obtêm?

Publicidade

Normalmente, ao ouvir o coração do cão com um estetoscópio, devem ser ouvidos dois sons claros (“lub-dub”), que são os sons normais do fechamento das válvulas cardíacas, bem como do sangue circulando pelo coração. Um som “sibilante” adicional, conhecido como sopro, geralmente está associado ao fluxo sanguíneo prejudicado no nível do coração.

Um sopro cardíaco pode ser classificado em seis níveis de intensidade, dependendo do volume do som (não da gravidade), portanto, um sopro de grau 3 não precisa ser mais grave do que um sopro de grau.

1. Existem diferentes tipos de sopro, à sua gravidade:

  • Sopros “inocentes”, que costumam ocorrer em filhotes, são geralmente temporários e leves.
  • Sopros funcionais ocorrem se houver alteração do fluxo cardíaco devido, por exemplo, a taquicardia, embora não tenham necessariamente que estar associados a uma patologia cardíaca.
  • Os sopros patológicos ocorrem quando alguma das válvulas não abre ou fecha completamente, quando há obstrução da saída do sangue do coração para os grandes vasos, nos casos de defeitos cardíacos estruturais, etc.

Portanto, para determinar o tipo e a gravidade do sopro cardíaco que nosso animal de estimação sofre, o veterinário terá que realizar diversos exames diagnósticos. Em qualquer caso, é muito importante fazer um diagnóstico precoce para iniciar o tratamento o mais rápido possível.

Causas de um sopro cardíaco canino

Publicidade

Muitas vezes, um sopro cardíaco patológico está relacionado à idade do cão (como em humanos). À medida que os cães envelhecem, é mais provável que desenvolvam problemas deste tipo.

No entanto, existem várias causas que podem causar essa turbulência no fluxo de sangue através do coração, como defeitos congênitos nas paredes do coração, bloqueios ou deficiências nas válvulas cardíacas, cardiomiopatias (alterações nos músculos do coração), endocardite ( infecção das válvulas cardíacas) ou neoplasias (tumores).

Também pode ser devido a um tumor, infecções ou doenças como a parasitose microfilarial (dirofilariose). Os cães pequenos são mais propensos a doenças cardíacas, como degeneração das válvulas cardíacas (endocardiose valvar crônica).

Mesmo assim, mini-raças como o Poodle, Chihuahua, Yorkshire terrier ou Maltês podem viver muitos anos com sopro mitral se não apresentarem sintomas de insuficiência cardíaca. A idade média em que essa doença degenerativa costuma aparecer em cães de raças menores que 10 kg, é em torno de 7 a 8 anos.

Sintomas de problemas cardíacos em um cachorro

Assim como as causas, os sintomas de um sopro cardíaco variam em cada caso, embora sejam os mais comuns:

  • Tosse, dispnéia (falta de ar) e / ou taquipnéia (respiração mais rápida do que o normal)
  • Letargia, fraqueza ou fraqueza
  • Membranas mucosas cianóticas, que apresentam uma cor cinza ou azulada, devido à falta de oxigênio no sangue
  • Distensão abdominal
  • Intolerância ao exercício
  • Colapso
  • Perda de peso

Esses sintomas são inespecíficos e também podem ser decorrentes de outros problemas ou doenças não diretamente relacionadas ao coração, por isso será necessário ir ao veterinário com o cão para que ele possa examiná-lo e fazer um diagnóstico diferencial.

Para um diagnóstico confiável, podem ser necessários exames de sangue, incluindo teste de dirofilariose, raios-X de tórax, EKGs, ultrassom e medição da pressão arterial.

Como cuidar de um cachorro com sopro no coração?

O tratamento recomendado pelo veterinário será diferente dependendo da causa do sopro cardíaco, como está e como está o cão afetado. Em sopros patológicos, o tratamento médico pode ser suficiente para resolver o problema. No entanto, se for devido a uma condição congênita, a cirurgia pode ser necessária.

Para evitar o agravamento dos sinais associados ao sopro cardíaco que podem colocar em risco a vida do cão, é recomendada uma série de cuidados adicionais, tais como:

Uma dieta adequada, com ração especial para cães com doenças cardíacas ou uma dieta personalizada que evita o excesso de peso do cão. Isso é essencial, pois a obesidade pode agravar os problemas cardíacos do cão.

Siga rigorosamente o tratamento. Devemos administrar estritamente os medicamentos prescritos pelo veterinário, bem como realizar controles periódicos para ajuste das doses necessárias.

Exercício moderado. Embora não tenha que forçar, é bom fazer uma atividade física moderada e regular que evite que sua vida seja excessivamente sedentária. Caminhadas curtas e planas ajudam a manter seu coração em forma.

A detecção de um problema cardíaco em nosso companheiro canino pode nos preocupar muito, mas não perca a paciência. Seguindo essas recomendações e o tratamento indicado por um veterinário, cães com sopro cardíaco tendem a ter uma expectativa de vida bastante elevada.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.