34.3 C
Brasil
quarta-feira, julho 6, 2022

Sintomas de que o cachorro está com lombrigas

Publicidade

Lombrigas são parasitas muito comuns entre os cães. Em geral, eles estão associados ao sistema digestivo, mas a verdade é que eles podem se hospedar em outros órgãos, como o coração ou os olhos.

Muitos cães são infestados sem apresentar nenhum sintoma, mas em outros, especialmente se forem filhotes, um quadro clínico de maior ou menor intensidade se desenvolverá. Abaixo, explicamos quais sintomas podem revelar a presença de lombrigas.

Parasitas intestinais em cães

Publicidade

Quando falamos de lombrigas, nos referimos a várias espécies de parasitas intestinais que parece um verme. São muito comuns e podem ser contraídos pela mãe ou pelo contato com o meio ambiente. O sistema imunológico de cães adultos geralmente consegue mantê-los afastados.

Consequentemente, mesmo infestados, eles não apresentam sintomas. Por outro lado, em filhotes, esse sistema ainda é imaturo; portanto, esses parasitas causam sintomas óbvios e, em alguns casos, graves. Quando a presença de lombrigas é considerável, o cão pode eliminá-las nas fezes ou no vômito.

São como espaguete ou minhocas, mas de cor branca. Também podemos visualizar diretamente um tipo de grãos de arroz ao redor do ânus. Eles são proglotes ou segmentos de tênias. Os sinais que devem nos fazer suspeitar da presença de vermes são os seguintes:

Decomposição ou diarréia que pode conter sangue e muco.

  • Vômito
  • Doença.
  • Inchaço do abdômen.
  • Dor de estômago.
  • Crescimento atrofiado.
  • Perda de peso.
  • Fraqueza.
  • Má aparência da pelagem.
  • Prurido anal.
  • Palidez mucosa.
  • Tosse .
  • Anemia.
  • Dirofilariose em cães

Outro local onde as lombrigas podem ficar é no coração. Especificamente, no lado direito, estendendo-se também às artérias pulmonares e até às veias hepática e cava. Nesses casos, os sintomas afetarão vários sistemas: o sistema cardíaco e respiratório, bem como o fígado.

Publicidade

O principal problema é que o quadro clínico será muito inespecífico. Isso significa que podemos confundi-lo com outras doenças, o que atrasará o diagnóstico e o tratamento. Esta é uma das razões pelas quais é recomendado evitar a presença desses parasitas usando regularmente os vermífugos apropriados.

Leia Também:

Lembre-se de que esse parasita está se expandindo, tornando-se cada vez mais frequente em mais locais. Seu tratamento é muito delicado e pode levar à morte do cão. Os sintomas mais comuns são os seguintes:

  • Intolerância ao exercício.
  • Fadiga.
  • Tosse.
  • Dificuldades respiratórias.
  • Desmaio.
  • Perda de peso.
  • Ascite, que é o inchaço do abdômen devido ao acúmulo de líquidos nele.
  • Hemorragias.
  • Tonalidade amarelada da mucosa, também conhecida como icterícia.
  • Anemia.
  • Vermes nos olhos em cães

Os vermes que afetam os olhos dos cães estão se tornando cada vez mais comuns. Às vezes eles podem ser vistos dentro do olho. Em algumas amostras, eles não causam sintomas. Por outro lado, outros sofrem de distúrbios mais ou menos graves que podem ser confundidos com outras doenças oculares. Destacam-se os seguintes:

  • Epífora, que é uma ruptura muito intensa.
  • Lágrimas
  • Olho fechado.
  • Descarga ocular
  • Conjuntivite.
  • Coceira o cão esfrega o rosto com as patas.
  • Queda de pêlo ao redor dos olhos.
  • Nuvem no olho que corresponde a uma inflamação da córnea.
  • Ferida na córnea.
  • Respiratórios e pulmonares em cães

Às vezes, os vermes típicos do sistema digestivo passam pelos pulmões como parte de seu ciclo de vida. Mas também existem específicos para o sistema respiratório. A partir das artérias pulmonares, eles conseguem distribuir para outros locais, como o coração. De qualquer forma, os sintomas mais comuns que desencadeiam são os seguintes:

  • Tosse.
  • Intolerância ao exercício.
  • Dificuldades respiratórias.
  • Falta de apetite.
  • Perda de peso.
  • Apatia.
  • Hemorragias.
  • Mucosa azulada ou cianose.
  • Falta de coordenação.
  • Perturbações comportamentais.

Como eliminar vermes em cães?

Se você detectar vermes em seu cão ou suspeitar que eles possam tê-los, vá ao veterinário. Se ele tiver saído nas fezes ou no vômito, coloque-os em um recipiente com tampa e leve-os à clínica. Desta forma, você facilita o diagnóstico, pois o veterinário poderá identificar que tipo de verme é e prescrever o tratamento adequado.

Quando o parasita não é expelido, o veterinário coleta uma amostra de fezes colocando o termômetro no cão por via retal. Às vezes é possível detectar o parasita sob um microscópio. Se isso não for possível, você solicitará a coleta de fezes para exame. Por outro lado, às vezes os vermes podem ser visto a olho nú.

No caso de vermes alojados no coração ou pulmões, exames de sangue e radiografias podem ser utilizados para o diagnóstico. Com todas essas informações, o veterinário prescreverá um tratamento específico para os vermes que infestam o cão. Deve-se lembrar que vários deles podem ser transmitidos aos seres humanos.

Como prevenir vermes em cães

Pode parecer que os vermes são um distúrbio menor, mas a verdade é que eles se tornam perigosos. Esses parasitas podem matar filhotes. O verme do coração, além de ser capaz de infestar seres humanos, causa danos capazes de acabar com a vida de um cão adulto.

Leia Também:

Por todas essas razões, a prevenção é essencial. Dê vermífugo seu cão a partir das duas semanas de idade regularmente, seguindo as instruções do veterinário e mantenha a higiene da casa ou das instalações que o cão ocupa.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.