23.8 C
Brasil
quarta-feira, junho 7, 2023

Raça Spitz Alemão

Publicidade

É uma raça muito curiosa, da qual existem múltiplas variantes dependendo do seu tamanho. Existem anões, mas também grandes.

O que não muda é seu caráter alegre e familiar. Quer saber tudo sobre o Spitz Alemão? Bem, continue lendo para descobrir as peculiaridades desta raça muito especial.

Publicidade

Como é o Spitz Alemão?

Não podemos falar de um único tipo de Spitz, pois existem várias classes, embora todas tenham características semelhantes. Especificamente, as cinco variantes que compõem esta raça são:

Spitz tipo lobo (Keeshond)
Spitz Grande
Spitz Médio
Spitz Pequeno
Lulu da Pomerânia

Todos são incluídos sob o mesmo nome e padrão pela International Cynological Federation (FCI), embora certas associações prefiram catalogar alguns deles de forma diferente. O tamanho e a cor dos cabelos são o principal diferencial, mas em geral os Spitz possuem uma morfologia muito semelhante.

Morfologia física

Sua cabeça é média e em forma de cunha, como a de uma raposa. O nariz é pequeno e arredondado, de cor preta ou acastanhada. Os olhos são escuros e as orelhas têm uma forma triangular muito característica, além de serem eretas e inseridas altas.

Publicidade

É um cão robusto e proporcionado, com cauda média e crina fulva. Os Spitz têm uma dupla camada de pêlos: uma mais curta e lanosa e um exterior longo e liso, o que os torna esteticamente muito bonitos.

Podemos encontrá-los em várias cores, sendo o preto, o branco e o castanho os mais comuns.

Comportamento e caráter

Alegre, afetuoso e muito apegado aos seus. Os cães desta raça também. Os Spitz estão bem adaptados para morar em flats e apartamentos, onde estão sempre vigilantes. Porém, para as variantes maiores, o ideal é ter um pátio ou jardim onde possam se exercitar e se movimentar livremente.

É preciso ter em mente que é um cão muito ativo, por isso precisa fazer caminhadas frequentes e brincar muito para liberar toda a energia acumulada.

Um tipo de treinamento que geralmente funciona bem com eles é o treinamento positivo ou o treinamento clicker, um pequeno botão que emite um som para reforçar um determinado comportamento.

Um dos desafios que você pode encontrar ao treinar um Spitz é sua tendência a latir. Ele também tende a desconfiar de estranhos e de outros cães do mesmo sexo. No entanto, isso pode e deve ser evitado com uma socialização adequada e um bom treinamento, pois se trata de um filhote.

Embora seja um cão amoroso, não é recomendado para viver com bebês ou crianças muito pequenas, pois às vezes pode ser um pouco mesquinho. Se eles o incomodam muito ou não se sentem respeitados, seu lado mais reativo pode surgir.

História da raça

Existem várias teorias sobre a origem do Spitz Alemão, considerado uma das raças mais longevas da Europa Central e com características herdadas dos lobos. Nenhuma dessas suposições, entretanto, foi confirmada com certeza. O que sabemos com certeza é quem ajudou a torná-los conhecidos em todo o mundo.

Você tem ideia de quem pode ser? Pois foi a própria Rainha Carlota da Inglaterra que, no século 18, tornou o Spitz bastante popular. Sua Majestade, casada com George III, amava este cachorro com orelhas pontudas e focinho comprido. Desde então, a raça tem se tornado cada vez mais prevalente em nossas casas.

Que cuidados você precisa?

Os Spitz são fortes e toleram bem climas frios e temperados. O mesmo não acontece com eles com o calor, por isso, no verão, você deve evitar passear com ele em momentos críticos. Além disso, é melhor dormir dentro de casa.

Seus lindos cabelos precisam de muita atenção e você deve escová-los pelo menos três vezes por semana. Portanto, ficará brilhante e elegante. Mesmo na época da queda é bom manter esse hábito, removendo os mortos e sujeira. Com isso, você evitará a formação de nós e emaranhados.

Em termos de saúde, o Spitz Alemão costuma ser um cão bastante saudável e resistente. Apesar disso, algumas doenças sempre podem surgir. Entre suas patologias mais comuns estão epilepsia, displasia do quadril e problemas de pele.

Mas não se preocupe. Se for esse o caso, com seu carinho e seu carinho, ele certamente os superará. O normal é que, se nada de grave acontecer, cada um desses peludos fique ao nosso lado dando-nos amor e muitas anedotas por mais de uma década.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.