22 C
Brasil
domingo, dezembro 4, 2022

Porque cachorro fica tossindo?

Publicidade

Com a chegada do frio, é comum que também ocorram episódios de tosse

A tosse não é apenas algo que ocorre em humanos, mas os cães também podem sofrer. Além disso, nessas épocas do ano, é muito comum que ocorra. Quando um cão tem tosse, não deve ser um sinal de alarme ou preocupação, porque é considerada uma doença muito comum e fácil de tratar na maioria das vezes.
No entanto, é importante observar outros sintomas, pois a tosse pode ser a causa de outras doenças mais graves.

O que é tosse e como ocorre?

A tosse é um movimento que o próprio corpo produz acompanhado pelo som típico, a fim de eliminar substâncias ou muco que afetam ou irritam os pulmões e a garganta.

A tosse é um reflexo do corpo, de modo que a garganta permanece livre e clara.

Publicidade

Na maioria das vezes, a tosse é incômoda e persistente, mas na verdade ajuda o corpo a se proteger e a se curar.

A tosse pode vir de várias partes: da laringe, brônquios, pulmões ou traquéia e desaparece após alguns dias, mas quando não é, tem outra origem.

A tosse é normal em cães?

Quando um cão tem tosse, é muito normal.

Se um cão está com tosse, pode ser porque ele quer expulsar algo da garganta ou algum germe não permite que ele respire bem. O mesmo acontece com as pessoas.

Eles também podem tossir devido a um resfriado ou a uma infecção causada por um vírus, mas, em geral, isso é muito normal em cães.

No entanto, é necessário conhecer o cão, seu comportamento, idade, para detectar qualquer alteração que indique que algo está errado com sua saúde.

Causas mais comuns de tosse em cães

Publicidade

Mais comumente, os cães tossem porque têm garganta seca ou algo ficou preso ao comer.

Existem diferentes tipos de tosse em cães: irritante e úmida. Para saber o que acontece com o cão, é necessário saber ou identificar que tipo de tosse ele possui. A tosse em cães pode ser a seguinte:

  • Tosse seca e cortante.
  • Tosse úmida e profunda.

Ao determinar o tipo de tosse, você pode dizer se o cão está com tosse comum ou se existe algum problema além dele. É importante que este diagnóstico seja feito pelo médico veterinário.

Tosse irritante: ocorre quando a tosse é forte, seca e constante ou repetitiva e pode ser dolorosa para o cão. Algumas de suas causas podem ser: infecções no trato respiratório do cão, inalação de alimentos ou líquidos ou presença de parasitas.

Tosse úmida: é uma tosse que expele secreções e é mais suave, com vômito. Essa tosse é comum depois que o cão descansa ou dorme.

Como é o diagnóstico de tosse em cães?

O veterinário é o único que deve fazer esse tipo de diagnóstico com diferentes testes para determinar o que está causando a tosse no cão e como deve ser tratado.

O veterinário fará uma avaliação completa do cão, a fim de encontrar a causa da tosse.

Durante a visita ao veterinário, é importante que ele saiba o seguinte:

Desde quando o cão tosse e qual a sua frequência?

Como está a tosse?

  • Ele tosse mais dia ou noite?
  • Ele tosse enquanto come?
  • Ele tosse enquanto caminha ou corre?
  • Ele tem outros sintomas?
  • Causas de tosse em cães

Existem diferentes causas pelas quais um cão pode ter tosse, mas as causas mais comuns são:

Ingestão de algo estranho: é normal os cães brincarem e que, com algum descuido, engolem algo que pode permanecer na garganta. Essa é uma das causas mais comuns.

Pressão no pescoço: durante a caminhada, é comum o cão sair com a coleira e a trela; se for exercida muita pressão, pode começar a tossir, por isso o arnês é sempre mais recomendado do que a coleira .

Anormalidade anatômica: a mais comum em algumas raças, como os boxeadores, é a síndrome braquicefálica que causa tosse, intolerância à atividade física, dificuldade em respirar, entre outros males.

Problemas cardíacos: quando os cães são adultos e pequenos, eles podem ter um problema no coração. Nesse caso, a presença de tosse é um sintoma, mas principalmente à noite. Outros sintomas são fraqueza e intolerância ao exercício.

Pneumonia bacteriana: é uma inflamação do pulmão e é causada por diferentes bactérias.

Bronquite crônica: quando a tosse dura várias semanas e excede dois meses, é muito possível que seja bronquite crônica.

Colapso da traquéia: isso é mais comum em raças pequenas e em cães mais velhos.

Tratamentos para a tosse em cães

Para escolher o tratamento correto, é necessária a avaliação do médico veterinário, principalmente se a tosse não parar por muitos dias.

No entanto, o descanso será essencial, a fim de fortalecer o sistema imunológico do cão.

Em outros casos, o médico prescreverá antibióticos, analgésicos, broncodilatadores, etc.

Além do descanso, é importante que o cão permaneça bem hidratado com água fresca suficiente e dê comida úmida.

Como agir na presença de tosse em um cão?

Dependendo dos sintomas que o cão apresenta, você pode agir de uma maneira ou de outra para tentar ajudá-lo; no entanto, o mais apropriado é não se assustar e observá-lo.

Se ele tiver sintomas que mudam o seu estado, é importante levá-lo ao médico em breve.

Remédios caseiros para a tosse do cão

Existem muitos remédios caseiros que podem ser usados para aliviar ou acalmar a tosse. No entanto, antes de dar um remédio caseiro para um cão, é importante consultar o veterinário.

Nunca dê algo ao cachorro sem saber se ele pode ou não.

Alguns remédios caseiros são:

Óleo de coco para aumentar as defesas e aliviar a tosse. Basta colocar duas colheres de sopa na água e pronto.

O mel natural, sem aditivos, é bom para suavizar a garganta. No entanto, se o cão tiver menos de um ano, não é recomendado, pois pode afetar seu sistema imunológico.

A canela é um anti-séptico natural e pode ser colocado um pouco nos alimentos.

O chá de hortelã-pimenta tem propriedades muito boas, além de expectorante e descongestionante.

O suco de nêspera é rico em vitamina A, por isso ajuda a fortalecer o sistema imunológico. Além disso, melhora significativamente as membranas mucosas.

Nota: Embora seja recomendável usar mel e canela, eles são produtos açucarados, portanto podem ser contraproducentes, especialmente se a dose for excedida.
Por esse motivo, primeiro de tudo, o veterinário deve ser consultado.

Você pode prevenir a tosse de um cachorro?

Se o sistema imunológico do cão permanecer estável, será muito mais fácil prevenir a tosse e outras doenças.

Os cães precisam:

  • Ter uma vida saudável.
  • Exercite-se diariamente.
  • Mantenha uma dieta equilibrada.
  • Mantenha suas vacinas atualizadas.
  • Esteja desparasitado.
  • Evitar inalar produtos fortes.
  • Evitar inalar fumaça.
  • Tenha um local de dormir limpo e evitar dormir no chão.
  • No momento do passeio, evite que ele morda ou coma algo do chão.
  • Continue verificando com o veterinário regularmente.

Seja um ser humano responsável – mantenha seu cão longe de cães doentes. Da mesma forma, se o seu cão estiver com tosse, é melhor não ter contato com outros cães saudáveis.

Tosse do canil: Traqueobronquite infecciosa canina

Um tipo de tosse que afeta os cães é chamado de traqueobronquite infecciosa canina ou tosse do canil. Essa tosse também é conhecida como tosse de cachorro e é uma tosse constante, muito forte e seca. A traqueobronquite infecciosa canina é uma tosse produzida por bactérias que atacam o sistema respiratório.

Essa bactéria é chamada Bordetella Bronchiseptica e está localizada na traquéia do cão e também nos brônquios, dificultando a respiração. Quando o cão é suspeito de ter esse tipo de tosse, o primeiro passo é observá-lo por algumas horas. O objetivo é ser vigilante caso se torne complicado, pois começa inicialmente com o ataque da bactéria, mas pode aumentar em gravidade quando outra bactéria, Mycoplasma spp., estiver integrada. É sempre importante saber até que ponto você pode esperar para procurar atendimento médico. Se um cão tem tosse, é necessário receber tratamento a tempo, pois, caso contrário, toda a situação poderá ser complicada.

Sintomas da tosse do canil

Para reconhecer um cão com tosse do canil ou traqueobronquite infecciosa canina, o primeiro sintoma que ele mostra é agir como se estivesse engasgando com algo na garganta, com o focinho aberto como se estivesse procurando ar, amordaçando e poderia também vomitar.

Outros sintomas podem ser:

  • Dificuldade em respirar normalmente.
  • Tosse forte
  • Tosse seca.
  • Descarga de muco.
  • Fleuma verde (às vezes).
  • Vômitos (se for amarelo, não é essa tosse).
  • Espirros
  • Descarga ocular
  • Febre (se assim for, significa que a infecção está afetando outros órgãos do corpo do cão).
  • Apatia.

Nota: Normalmente, quando um cão para de comer ou beber água, é um sinal de desconforto ou de que algo está errado. No entanto, com tosse do canil ou traqueobronquite infecciosa canina, isso não ocorre, ou seja, o cão não para de beber ou comer.
Mas se o cão parecer apático ou cansado, é um sinal de que a doença está avançada.

Tratamento para tosse do canil

Quando a presença de tosse do canil é confirmada pelo médico veterinário, após avaliação do cão, ele pode prescrever o seguinte:

  • Antibióticos que atacam bactérias causadoras de tosse.
  • Xarope para tosse. Xarope especial para uso veterinário.
  • Anti-inflamatórios, se necessário.
  • Isolamento do cão por um tempo. Isso acelera a recuperação e evita a possível transmissão a outros cães.

Nota: É sempre importante ter certeza de que o cão está livre de tosse para retornar à sua rotina normal.
Por outro lado, não é recomendável banhá-los até que eles se recuperem totalmente da traqueobronquite infecciosa canina.
Em caso de dúvida, você deve sempre procurar o especialista, o médico veterinário.

A tosse do canil pode ser séria?

Quando o cão está com tosse e a infecção progride, pode causar vômito e catarro.
Se não for tratada a tempo, pode causar pneumonia, porque a infecção pode atingir o tecido pulmonar do cão e isso o tornaria mais propenso a essa doença. Por esse motivo, é necessário o diagnóstico médico a tempo.

A tosse do canil pode se espalhar para os seres humanos?

O contágio da tosse do canil em humanos não é totalmente descartado, pois, embora não seja frequente, pode acontecer.
Isso ocorre porque as bactérias que causam isso podem afetar as pessoas.
Nesse sentido, se houver um cão doente em casa e houver pessoas com doenças respiratórias e também crianças, é recomendável ter muito cuidado para evitar a zoonose. Ou seja, que algumas doenças de animais podem acontecer com as pessoas.

Gripe ou tosse resfriada comum

Qualquer presença de tosse em um cão requer atenção imediata do adotante, mas quando é uma tosse causada pela gripe ou um resfriado comum, existe uma maneira simples de não afetar o cão: é vapor.
O vapor ajudará o cão a tossir menos, porque permitirá que ele respire muito melhor. Por outro lado, muitos cães têm maior probabilidade de adoecer com resfriados. Portanto, é recomendável incluir a vitamina C. em sua dieta diária, sempre sob a supervisão e aprovação do veterinário.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.