20.7 C
Brasil
quinta-feira, julho 7, 2022

Por que meu cachorro fica deitado no sol?

Publicidade

É curioso como mesmo nos dias mais quentes do verão os cães podem passar longas horas deitados ao sol, e é que além de quão agradável é receber as carícias dos raios solares, seu corpo é sábio e os encoraja a se deitarem ao sol para cuidar de si mesmo.

Quando você vê seu animal de estimação deitado placidamente ao sol, está restaurando certos déficits, físicos ou emocionais, que somente esta poderosa estrela pode resolver. Se você quer saber por que os cães ficam ao sol, não perca nenhum detalhe, nós lhe explicaremos.

As 5 razões pelas quais o seu cão se expõe ao sol

Publicidade

São vários os motivos pelos quais seu animal de estimação vai buscar o sol e optar por deitar para receber o calor e os benefícios que ele proporciona.

Preste atenção.

1. Ele precisa estocar vitamina D

Como você sabe, por acontecer também com o homem, a exposição ao sol favorece a criação de vitamina D e esta, por sua vez, facilita a metabolização do cálcio e do fósforo. Minerais essenciais para o desenvolvimento e o bom estado dos ossos e dentes e para prevenir doenças ósseas como a osteoporose.

A vitamina D é solúvel em gordura e isso significa que é armazenada no tecido adiposo e permanece mais tempo do que outras vitaminas no corpo. Portanto, você não precisa oferecer alimentos ricos em vitamina D ou suplementos ao seu cão. Com exposição solar moderada e regular será suficiente.

Publicidade

Porém, ao contrário da recepção cutânea em humanos, os cães recebem essa troca de radiação solar e vitamina D pelo cabelo. Isso torna o processo mais lento e insuficiente para abastecer suas reservas totais. Assim, você verá eles se lamberem para aproveitar uma quantidade maior dessa vitamina que tem a textura de um óleo.

Outros benefícios da vitamina D

Além de fortalecer os ossos e dentes, essa vitamina é decisiva no desenvolvimento e no bom estado dos músculos, evitando que se atrofiem. Claro, o exercício físico diário é seu aliado natural A vitamina D promove o sinal nervoso que materializa as contrações musculares, algo especialmente relevante para raças grandes.

Por outro lado, essa vitamina está diretamente relacionada ao relógio biológico e ao vigor do sistema imunológico do animal. Quanto mais regulares forem os ciclos circadianos, melhores serão suas defesas para neutralizar possíveis doenças. Esta é uma das razões pelas quais as caminhadas matinais ao sol são mais do que recomendadas.

2. É uma maneira de se sentir melhor

O contato com a radiação solar estimula a liberação de serotonina, também chamada de hormônio da felicidade, por atuar como neurotransmissor na regulação do humor. Quando seu animal de estimação se deita ao sol, ele busca se sentir melhor e talvez deslocar a sensação de solidão. É um excelente recurso natural para prevenir a depressão.

3. Para adormecer

O banho de sol estimula a liberação de melatonina, hormônio que intervém na conciliação do sono e na sua qualidade. No entanto, fazer seu cão adormecer ao sol acarreta certos riscos se durar muito tempo. Ele pode se queimar ou sofrer uma insolação.

4. Para aquecer

Principalmente as raças de pêlo curto como, por exemplo, o chihuahua, procuram abrigo do sol para aquecer o corpo nos dias frios de inverno.

5. Para aliviar a dor nas articulações

Os cães idosos têm uma pelagem enfraquecida, incapaz de completar a criação de vitamina D após a exposição ao sol. Por isso, eles se sentirão temperados e buscarão o sol para se aquecer. Se eles sofrem de doenças reumáticas, como osteoartrite, o contato com o sol os ajudará a aliviar a dor nas articulações como se fosse um analgésico natural.

Sempre com moderação

Embora receber radiação solar seja uma rotina muito saudável para seu animal de estimação, sempre deve ser feito com moderação, principalmente durante o verão. Em cães em crescimento, o excesso de cálcio, derivado de exposição descontrolada, pode causar alterações no sistema nervoso, malformações musculares ou orais.

Portanto, é aconselhável restringir o contato prolongado com o sol e evitar os horários centrais do dia durante o verão, bem como aplicar protetor solar, principalmente em cães de pêlo branco ou curto. Estas são outras diretrizes com as quais você pode evitar insolação em seu melhor amigo:

  • Sempre deixe água à sua disposição.
  • Molhe a cabeça de vez em quando se as temperaturas estiverem muito altas.
  • Esse gesto é decisivo, pois se a insolação não for tratada, ela pode degenerar e terminar em morte.
  • Não raspe o pêlo dele. Raças que possuem pelagem dupla conseguem se adaptar às mudanças térmicas graças a ela, enquanto cães com pêlo muito curto são mais vulneráveis ​​aos raios ultravioleta. Para os primeiros, é imprescindível estar atento ao clima e umedecer o manto. Para este último, use um protetor solar para cães.

Não fique sem caminhar ao sol

Em suma, o fato de seu cão gostar de tomar sol não deve preocupar você, pois se suas necessidades básicas forem atendidas, este gesto não indica nenhuma patologia. Claro, você deve garantir que não exceda 2 horas consecutivas e que não exceda quando a radiação for mais direta e intensa.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.