25.7 C
Brasil
quarta-feira, julho 6, 2022

Por que meu cachorro está sempre com fome?

Publicidade

Em geral, os cães são animais com tendência à gula. Eles são capazes de ingerir sua parte e, além disso, não desprezam nenhuma ocasião para comer mais, seja porque a oferecemos como prêmio ou porque eles a roubam.

Mas por trás dessa ansiedade em relação à comida, podem estar escondidas algumas patologias que o veterinário precisa para diagnosticar e tratar. Estes são de origem psicológica e física. Vamos ver as causas mais frequentes.

Como os cães comem

Publicidade

Observar o comportamento alimentar dos lobos nos permite entender melhor como é a alimentação canina. É uma espécie predatória, que caça por comida. Quando ele consegue abater uma presa grande, ele ingere uma grande quantidade de comida de uma só vez e muito rapidamente. Especificamente, 8 kg e até 20 em 24 horas.

Se sobrar alguma coisa, ela será enterrada para consumo posterior. Portanto, vemos que a base da dieta é a proteína de origem animal e que os alimentos são produzidos em grandes quantidades de maneira irregular, dependendo do sucesso da localização e da caça. Em condições de bonança, eles podem comer várias vezes ao dia.

A domesticação levou o cão a adicionar vários alimentos ao seu cardápio. Atualmente, são considerados onívoros, embora a proteína animal continue sendo o ingrediente principal em sua dieta. A convivência permitia que o cão comesse com frequência. Ele não precisa ser embalado, mas a capacidade de comer grandes quantidades de comida persiste.

A importância da comida de cachorro

Os cães geralmente recebem uma dieta completa em casas que cobre todas as suas necessidades nutricionais. Mas, em maior ou menor grau, eles são atraídos pelo que seus cuidadores comem.
É normal porque, antes de tudo, seu instinto os leva a comer o máximo possível, porque não sabem quando vão comer novamente. Além disso, para cães, as pessoas são uma referência e querem fazer tudo o que vêem. Isso inclui comer . Para nós, que somos animais sociais como cães, compartilhar comida é uma demonstração de carinho.

Publicidade

É por isso que é muito comum oferecermos comida ao nosso cão, que, sem perceber, serve para reforçar que ele nos pede para comer. Assim, o cão não entenderá que nem sempre o damos e isso pode acabar gerando problemas de ansiedade e comportamento.

Polifagia no cão

Polifagia é definida como um aumento na ingestão de alimentos. O cachorro come insaciável, mas está sempre com fome de qualquer maneira. Parece que nunca está cheio, apesar de engolir mais do que a porção recomendada, dependendo de suas características. Certamente, devemos distinguir a polifagia da fome normal.

É necessário ajustar a ração para a atividade física do cão e ter em mente que seus requisitos variam de acordo com o estágio vital.

Além disso, existem patologias físicas e psicológicas que causam polifagia. Ambos podem causar outros sintomas. Por esse motivo, antes da polifagia, é preciso ir ao veterinário para obter um diagnóstico e iniciar o tratamento. Se a origem for psicológica, o responsável pelo tratamento do cão será um veterinário especialista em comportamento canino ou um etólogo.

Causas mais frequentes de polifagia

Existem diferentes doenças físicas que ocorrem com a polifagia como um de seus sintomas. Felizmente, alguns são raros, como hipertireoidismo . Mas existem outros que afetam uma porcentagem considerável de cães.
São diabetes, síndrome de má absorção ou insuficiência pancreática exócrina. Todos requerem tratamento veterinário. Preste atenção a outros sintomas, como aumento da produção de urina, perda de peso, desnutrição, diarréia, vômito ou desidratação.

Como impedir que um cão peça comida

Quando o problema com os alimentos está localizado no nível psicológico, além das diretrizes que o especialista considera necessárias, dependendo de cada caso, é possível implementar algumas medidas gerais, como as seguintes:

  • Aumenta a quantidade de fibra na dieta, pois proporciona um efeito saciante. Para escolher um alimento adequado, siga os conselhos do veterinário.
  • Divida a ração diária em várias doses.
  • Estabeleça uma rotina alimentar, ou seja, ofereça comida no mesmo horário todos os dias. Os cães gostam de previsibilidade, portanto, conhecer o cronograma reduz a ansiedade. Fora desse horário, não lhe dê nada.
  • Você pode oferecer parte da comida em brinquedos interativos. A estimulação mental é outra maneira de combater o estresse.
  • Não lhe dê nada junto com a sua comida. Nunca. Se, às vezes, ele for recompensado, não entenderá por que nem sempre dá, o que causa confusão e ansiedade.
  • Por outro lado, o bem-estar do cão requer estímulo tanto físico quanto mental. Por isso, é importante que passemos um tempo com ele, o levemos para passear, brincamos com ele etc. Desta forma, a ansiedade é minimizada, também para alimentos.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.