21.7 C
Brasil
segunda-feira, outubro 18, 2021

“Pet Friendly” é a tendência pet do momento que ganha cada vez mais destaque

Publicidade

Com um crescimento visivelmente assustador se comparado à alguns anos atrás, o mercado pet vem quebrando barreiras e sendo um enorme meio de lucro para todas as pessoas que trabalham nesse ramo, deste modo os estabelecimentos comerciais acabam tentando atrair e surpreender ainda mais o público amante de animais de estimação, e para isso eles utilizam o selo “pet friendly”.

Como saber se um restaurante, bar ou hotel que o tutor pretende levar o seu pet é realmente pet friendly ou se está apenas querendo ganhar dinheiro de um dono desavisado? “É muito fácil identificar quando um lugar se preocupou em procurar ajuda, de um que só se decidiu virar a chave e usar a bandeira pet friendly. Independente da bandeira que decida a abraçar, é importante entender quais são as necessidades desse público”, explica Patrícia Camargo, que viaja com seus cãezinhos desde 2016, já tendo frequentado mais de 30 lugares pet friendly.

Publicidade

Para Patrícia, o público que tem pet e que faz questão de levar o bichinho como acompanhante para os lugares precisa ter suas necessidades compreendidas, “Quais são as necessidades dessa pessoa. O que ela espera? O que pode ser feito para surpreender? É preciso entender esse cenário para assim atender, ao menos o básico, das necessidades do público. E aí sair na frente, trazendo outras experiências positivas”, relata ela.

Vale destacar a necessidade de não apenas entender quem é o tutor que faz questão de levar seu bichinho, mas também o pet que vai a esses lugares, “Como aumentou muito a aceitação e o conceito pet friendly, no Brasil – algo que no exterior já é muito mais avançado, indo de supermercados até agências bancárias – o turismo aumenta cada vez mais e é aí que se começa a identificar o que chamamos de ‘pet friendly fake’, que são os estabelecimentos que se intitulam pet friendly, mas quando se chega ao local, os cães só podem ir no colo do tutor, entre outras restrições”.

Hoje em dia, são feitas consultorias para hotéis, shoppings e outros lugares que desejam se tornar pet friendly e em ações que podem ser feitas para atrair e agradar o público, até mesmo prefeituras já buscam esse método com o objetivo de dar uma maior imersão e enriquecer o turismo dedicado para esse público.

Podemos concluir que o ramo de pet friendly é uma prática da qual precisa ser devidamente respeitada e que os estabelecimentos precisam compreender o verdadeiro significado e conceito de pet friendly, para que ninguém ao levar seu bichinho em algum local caia em ciladas ou em algum perigo.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui