21.7 C
Brasil
segunda-feira, outubro 18, 2021

Meu cachorro tem ansiedade: quais podem ser as causas?

Publicidade

Sim, acho que meu cachorro tem ansiedade. Mas porque?

Se essa dúvida surgir em sua cabeça, as seguintes linhas podem esclarecer a possível causa de ansiedade em seu animal de estimação. Falamos sobre os motivos mais frequentes.

Mas primeiro, como sei se é ansiedade?

A ansiedade em cães é muitas vezes manifestada com um sintoma bastante reconhecíveis . Verifique se o seu peludo mostra algum:

  • É mantido em constante estado de alerta e vigilância.
  • Ele é hiperativo.
  • Seus músculos estão sempre tensos.
  • Começa a se aliviar em ambientes fechados.
  • Gemidos, uivos e latidos .
  • Ele é agressivo.
  • Destrói tudo o que pegar.
  • Iniciar coprofagia (comer fezes)
  • Ele tem problemas de estômago , especialmente diarréia e vômito.
  • Mesmo sendo castrado, tenta montar animais ou pessoas.
  • Lambe tudo.
  • Treme.
  • Exige sua atenção constantemente.
Publicidade

Obviamente, cada cão é um mundo e seu animal de estimação pode mostrar apenas um desses sintomas ou vários. Embora seja verdade que, antes de qualquer um deles, é bom que você consulte um profissional veterinário . Pense que alguns desses sintomas (especialmente diarréia ou vômito) podem ser de outras doenças.

Ok, meu cachorro tem ansiedade. Porque

Como já dissemos, as causas da ansiedade são diversas. Se você se perguntar ‘por que seu cachorro está ansioso?’ Você pode encontrar sua origem em um destes motivos:

Medo

Viver com o medo incorporado no corpo causa ansiedade para qualquer pessoa. Seu cão não escapa da sensação de medo.
Os cães têm seus medos e alguns deles podem surpreendê-lo:

  • Para outros cães .
  • Barulhos altos.
  • Tempestades
  • Mover objetos.
  • Solidão
  • Escadas.
  • Para o veterinário .
  • Água
  • Mudanças.

Alguns se originam de traumas, outros por falta de educação e outros são inatos. Destes, o mais repetido é o medo de barulhos altos, como o causado por fogos de artifício ou trovões.

Falta de atenção

Você passa tempo suficiente com seu animal de estimação? Se o seu cão passa muito tempo sozinho em casa, ele pode acabar sofrendo de ansiedade.
Da mesma forma, se você estiver em casa, mas não interagir com ele, ele será afetado.

Falta de socialização

Para um cão aprender a se relacionar com seu ambiente, com pessoas e outras animais da mesma espécie é um processo que deve começar como um filhote.

Caso contrário, toda vez que o peludo enfrentar uma mudança em seu ambiente ou aparecer um ser humano que não seja você ou outro animal à sua frente, seus níveis de ansiedade dispararam.

Alterações

E mesmo tendo socializado, as mudanças em seu ambiente podem causar ansiedade. Você se mudou? Chegou um novo membro na família? Então sim, talvez você possa dizer ‘meu cachorro está ansioso’.

Ansiedade de separação

É uma das causas mais comuns de ansiedade em cães. Cães gostam de ser acompanhados. É uma característica que os lobos carregam em seus instintos e que vem de seus ancestrais, que sabem que em um bando eles têm maior probabilidade de sobreviver.

Os cães precisam se sentir em grupo, porque assim eles se sentem mais seguros. Se um cão é abandonado ou separado de sua mãe quando filhote, ele pode sofrer de ansiedade de separação toda vez que seus donos se afastam.

Falta de exercício

Nunca nos cansaremos de repetir o quanto é importante que os filhotes tomem sua dose diária de exercício. Além de ajudá-los a manter a forma e a manter-se fisicamente saudáveis, também os ajuda mentalmente. Se essa necessidade não for atendida, a falta de atividade fará com que seu cão acumule energia no corpo a ponto de se tornar ansioso.

Alzheimer

Este é um problema que geralmente aparece em cães com idade um pouco avançada, decorrente de uma deterioração neuronal que afeta a memória.
A doença de Alzheimer em cães pode causar ansiedade em seu animal de estimação porque todos os sintomas de disfunção cognitiva, especialmente desorientação que causa a doença.

E se meu cachorro tem ansiedade, como posso ajudá-lo?

Bem, o ideal é conhecer a principal causa de ansiedade em seu cão para tratá-lo, mas essas dicas gerais ajudarão você em qualquer caso para a saúde e o bem-estar físico e mental de seu peludo.

1. Tempo de qualidade com seu animal de estimação

É inevitável ter que deixar nosso cachorro sozinho em casa às vezes. Algumas pessoas decidem organizar suas vidas de maneira que nunca se separem de seus animais de estimação, mas isso não é saudável.
A chave é que o tempo que você gasta com seu peludo é um tempo de qualidade. Em outras palavras, passe um tempo com ele brincando, educando, conversando com ele … Não se trata apenas de compartilhar uma casa, mas de compartilhar momentos.

2. Comece cedo com sua socialização

Se o seu cão chega até você quando filhote, a socialização dele começa naquele momento. Aproveite as caminhadas para deixá-lo cumprimentar seus amigos caninos e ensinar-lhe o que é bom e o que não é quando outras pessoas chegam em casa.

3. As mudanças, pouco a pouco

Haverá uma mudança inevitável? Faça seu cão “sofrer” gradualmente.
Por exemplo, se você estiver se mudando, leve o seu peluso para a nova casa várias vezes antes da mudança final. Dessa forma, você reconhecerá o espaço e seu cheiro antes do primeiro dia na nova casa.
Se um bebê chegar na família, permita que ele entre em seu quarto antes do nascimento para ver se esse espaço não é um problema. Quando o bebê nascer, deixe-o ir até você quando você o estiver segurando para farejá-lo.

É muito importante que você não demonstre raiva ou agressividade se entrar no quarto do bebê quando estiver com ele ou se ele se aproximar quando você o segura. Todas as instruções que você deve dar a eles com amor. A agressão de sua parte só o fará relacionar o bebê a algo negativo.

Da mesma forma, se a mudança for a chegada de um novo animal, faça as apresentações pouco a pouco sempre que possível. Por outro lado, embora estejamos falando de grandes mudanças aqui, o ideal é que também não haja muitas alterações em sua rotina. Não altere as horas de suas refeições, jogos ou caminhadas.

4. Aborde seus medos

Como dissemos antes, há medos que desaparecem com o aprendizado (por exemplo, seu medo de subir escadas). No entanto, existem outros que não vão embora.
Por exemplo, o medo de barulhos altos, como fogos de artifício, é algo que não pode ser superado assim.
Nesse caso, você deve ajudá-lo a ter dificuldades. Entre as dicas que você pode seguir, e tentar isolar seu cão na sala com menos ruído da casa, tocando música suave.

5. Exercício

Nunca negligencie a atividade física do seu cão. Todos os dias ele deve sair para passear, se aliviar, socializar, correr e brincar. O desperdício de energia é essencial para que não o acumule e se torne ansiedade.
Da mesma forma, você nunca deve deixar de fazer os exercícios mentais, com jogos que estimulam sua inteligência.

6. Cuide da sua saúde, em geral

Comece certificando-se de que você está alimentando seu peludo com uma refeição de qualidade na quantidade certa.
Leve o seu cão ao veterinário para exames regulares, vacinas ou quaisquer sintomas de doença.
Não negligencie sua higiene a qualquer momento: cuide de seus pêlos, dentes, ouvidos, cuide de suas patas e desinfete. Fique atento a quaisquer mudanças em seu corpo ou comportamento!

A ansiedade em cães pode aparecer devido a problemas de saúde que não existam estatísticas bastante evidente, então não se esqueça de cuidar de seu cão como ele merece!

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui