32.9 C
Brasil
segunda-feira, agosto 15, 2022

Dicas para melhorar a qualidade de vida do seu cão durante a quarentena

Assim como nós, os pets também sofrem com a falta de estímulos e muito tempo dentro de casa

Publicidade

A pandemia resultou em milhares de rotinas afetadas e pessoas dentro de suas casas, até mesmo os pets foram impactados, já que passaram a sair muito menos e conviver 24 horas por dia com seus tutores. A princípio, pode-se imaginar que isso seja algo bom para os bichanos, mas isso não é necessariamente verdade. O que se vê atualmente são animais com a autonomia emocional comprometida, que não sabem ficar sozinhos, com desafios para se relacionar com o mundo, além de problemas de saúde física e mental decorrentes de quadros de estresse crônico e de bem-estar comprometido.

Para ajudar a aumentar a qualidade de vida do pet durante esse momento é extremamente importante estabelecer uma rotina que atenda às necessidades básicas do bichinho. “Todo cão tem necessidades básicas que precisam ser atendidas diariamente e que vão muito além de comida e água, por isso é importante estruturar uma rotina que tenha atividades físicas, mentais, sociais, além de momentos de descanso de qualidade.”, conta Renata Micheloni, fundadora da Pet Sweet Pet – Comportamento & Bem-estar Animal.

Publicidade

Se para nós humanos já é difícil ficar muito tempo trancado em casa, com os cães não é diferente, por isso o passeio é fundamental na vida de todos. Para que ele traga efeitos de bem-estar, o ideal é que seja um passeio calmo e que permita ao cão realizar comportamentos próprios da espécie, como farejar, explorar e marcar território. O passeio é a melhor oportunidade que o cão tem de ser cachorro de verdade e aliviar os efeitos da ansiedade e estresse.

Outra dica valiosa para melhorar a qualidade de vida dos cães é aplicar o conceito de enriquecimento ambiental em sua casa, ou seja, adaptar o ambiente de forma a torná-lo mais rico de estímulos, incentivando que o animal que ali vive realize comportamentos próprios da espécie. “No caso dos cães, alguns dos comportamentos que podemos incentivar são: caçar, farejar, cavar, roer, entre outros. Uma dica legal é deixar de oferecer a comida do pote e aproveitar cada oportunidade de alimentar o seu cão para oferecer diferentes atividades em que ele precise trabalhar para ter acesso a comida.”, conta Renata.

Por fim, é crucial trabalhar a autonomia emocional do seu cão.  Dessa forma, mesmo com a família em casa o tempo todo, é de extrema importância deixá-lo em restrição de espaço durante algum período do dia, sem acesso aos seus humanos, sempre proporcionando um momento divertido como alguma atividade de enriquecimento ambiental, ou algo para roer. É importante realizar esse processo aos poucos e, em caso de dificuldade, buscar orientação profissional.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.