30.1 C
Brasil
sexta-feira, dezembro 2, 2022

Dicas para conhecer o seu cão graças ao seu focinho

Publicidade

As raças de cães diferem, entre outras coisas, pelo focinho. Esta é uma das principais ferramentas do cão, pois graças ao olfato ele recebe todas as informações necessárias para desenvolver seu sentido e assim detectar não apenas objetos e pessoas, mas também o ambiente ou outros vestígios.

Graças ao focinho muitas coisas podem ser determinadas. Descubra estas curiosidades.

Curiosidades sobre os focinhos dos cães

  • O focinho do cão também é conhecido como nariz e com uma rede de receptores entre 200 e 300 milhões, eles dão a capacidade de distinguir um número muito maior de nuances.
  • Ao contrário do que muitos podem acreditar, o nariz é sua marca registrada, ou seja, sua impressão digital (como a que os seres humanos têm em nossas mãos) e cada cão difere do outro pelos traços de seu nariz.
  • As raças diferem, entre outros, pelo tamanho e características de seus focinhos. Alguns são braquicefálicos, ou seja, têm o focinho achatado e dobras faciais muito características, o que normalmente também traz algumas desvantagens relacionadas à respiração, entre outras. É o caso de algumas raças como o Pug ou o Bulldog Inglês, que podem apresentar problemas como intolerância ao exercício, ronco, dificuldade respiratória, respiração ofegante em repouso, apneia do sono, síncope, tosse e espirros.
  • Por outro lado, existem outras raças de cães cujo focinho é longo e permite que tenham certas vantagens na hora de respirar ou se exercitar, como é o caso do Greyhound ou do Border Collie.
  • É muito difícil saber o que seu cão precisa, pois infelizmente ele não pode se comunicar conosco oralmente, mas, além de sua linguagem não verbal , seu focinho pode nos ajudar a determinar se o cão está desidratado ou doente. Isto é graças à secura que tem no focinho. É importante tocá-lo de vez em quando (especialmente em época de alta temperatura) para detectar se ele precisa beber água.
  • O olfato canino, em termos das células olfativas que abrigam as narinas dos cães, é aproximadamente 50 vezes maior que o do ser humano. O homem tem cerca de 5 milhões de células olfativas, o cão cerca de 250 milhões.
  • Enquanto as pessoas podem classificar 4 aromas diferentes, nossos amigos peludos podem identificar um milhão e até mais.
  • A primeira coisa que costumam fazer quando encontram uma pessoa é cheirar suas pernas porque revelam onde estiveram, como se sentem e o mais importante para eles, se deram carinho a outro animal. É difícil mentir para um cachorro sobre esse assunto.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.