24.7 C
Brasil
segunda-feira, dezembro 6, 2021

Conflito entre gatos: Como evitar?

Correta introdução dos animais no lar e criação de múltiplos ambientes, que respeitam a individualidade do pet, são algumas das medidas para evitar o problema

Publicidade

Os gatos são naturalmente territorialistas, por isso, em alguns casos a presença de outro animal no ambiente pode ser identificada como uma invasão. Em casas com múltiplos felinos, os relatos de brigas e perseguições são comuns e causam uma série de transtornos para o bem-estar dos animais.

Mas, o conflito entre os pets pode ser evitado com o investimento em algumas medidas simples, como a correta introdução do novo felino ao lar e a criação de múltiplos ambientes, que respeitam a individualidade de cada pet.

Publicidade

Como a temática gera bastante dúvidas nos tutores, a médica-veterinária e gerente de produtos da Ceva Saúde Animal, Nathalia Fleming respondeu as principais questões sobre o tema. Confira:

  • Quais são os principais fatores que estimulam o conflito entre gatos?
    Os conflitos podem ser estimulados por diversos fatores, mas geralmente se iniciam na introdução de um novo felino ao lar. Esse momento precisa ser feito com todo cuidado para que o gato que já reside no local não sinta que seu espaço, assim como os recursos básicos, como água, comida e caixa de areia serão ameaçados com a chegada de outro animal
  • Como deve ser feita a introdução de um novo felino?
    O gato recém-chegado jamais deve ser colocado para interagir com os residentes. O procedimento deve ser feito de forma gradual e respeitando o ritmo de cada felino. O primeiro passo é colocar o novo animal em um ambiente separado dos demais. Depois é preciso fazer a troca de cheiros, ou seja, transferir o cheiro dos residentes para o recém-chegado e vice-versa. Isso pode ser feito utilizando paninhos ou fazendo troca de recursos como potes de água, comida, brinquedos e caminha. Outros passos importante são o contato visual e físico supervisionados. O processo deve promover  sempre boas interações, para isso o tutor pode distribuir brinquedos ou petiscos no ambiente. Se essa última fase ocorre sem conflito, o tutor poderá ir prolongando o tempo de interação até que seja possível deixar os animais sozinhos.
  • Alterações no ambiente podem agravar o problema?
    Oscilações na rotina ou mudanças ambientais, como a reorganização dos móveis e alterações nas disposições dos objetos utilizados pelos pets podem aumentar os níveis de estresse, e consequentemente, instigar o conflito entre os felinos.
  • Como saber se os gatos estão brigando?
    Um ponto importante que os tutores devem levar em consideração é identificar se os animais estão realmente brigando ou apenas interagindo. Quando estão brincando, por exemplo, os felinos comumente ficam em silêncio, com as garras retraídas, as mordidas entre eles são suaves, e as perseguições são feitas por ambos. Já durante as brigas, as unhas são utilizadas, as mordidas são fortes, ouve-se grunhidos e um dos animais fica acuado enquanto o outro ataca.
  • Porque os conflitos são comuns após as idas ao veterinário?
    Os gatos são extremamente olfativos, e quando um animal vai ao veterinário ele pode ficar com um odor diferente do seu característico, isso pode servir de gatilho para que o felino que ficou em casa não reconheça o que voltou. Por isso, é preciso reintroduzir o animal no ambiente com cuidado para evitar conflitos.
  • Quais medidas podem amenizar o confronto?
    Uma série de medidas simples podem evitar o embate, como a distribuição dos recursos básicos pela casa. A regra de ouro em ambientes com múltiplos felinos é criar um ambiente cat friendly que assegure a privacidade e a individualidade de cada pet. Por instinto nenhum gato comeria ou beberia em um local onde se sentisse ameaçado, portanto, o local precisa dispor de potes, caixa de areia, brinquedos e arranhadores individuais em ambientes separados. Desta forma, o tutor estará assegurando o bem-estar e a interação saudável entre os pets.
  • Posso deixar os felinos sozinhos no mesmo ambiente?
    Os felinos só devem ser deixados sozinhos para conviver no mesmo ambiente, quando todos estiverem à vontade na presença uns dos outros. Antes disso, qualquer interação deve ser supervisionada pelos tutores e qualquer comportamento de perseguição ou briga deve ser coibido.
  • Quais as principais consequências dos confrontos?
    Os confrontos constantes podem desencadear um quadro de estresse crônico e, consequentemente, comprometer o bem-estar dos animais.

Pensando em uma solução para auxiliar na convivência harmônica em casas com múltiplos felinos, a Ceva Saúde Animal desenvolveu o Feliway Friends. O produto é um análogo sintético do odor materno felino e, quando presente no ambiente auxilia a reduzir os conflitos entre os gatos que vivem juntos e diminuir os sinais, como bloquear, olhar fixo e perseguições.

“Após o parto, as gatas produzem um odor característico nas glândulas mamárias, o que transmite aos filhotes uma sensação de conforto, bem-estar e segurança. O Feliway Friends reproduz esse odor liberando  “sinais químicos” de harmonia para ajudar os gatos a se darem melhor  ajudando a fortalecer o vínculo entre os felinos”, detalha Nathalia.

Comercializado em duas versões: Kit Inicial (Difusor + refil elétrico) e Refil com 48 mil, Feliway Friends não possui contraindicações e é espécie-específico, somente os gatos conseguem detectar o odor no ambiente.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui