25.1 C
Brasil
sábado, outubro 1, 2022

Como transportar pets no carro durante as viagens

Confira dicas do app ZUL para deixar seu amigão mais confortável e evitar multas de trânsito

Publicidade

Em 26 de agosto é comemorado o Dia Mundial do Cachorro. Cada vez mais, eles têm se tornado parte da família e, consequentemente, estão presentes em passeios e viagens de carro. Porém, é importante lembrar que existem maneiras corretas para transportar seu amigão e que, caso não sejam respeitadas, multas ao condutor do veículo podem ser o resultado. O aplicativo Zul+, criado para ser a melhor companhia para quem dirige, traz dicas de como esse transporte deve ser feito.

Para se ter uma ideia: de acordo com o artigo 252 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), levar animais à esquerda do motorista (no colo ou perto do vidro) e entre braços ou pernas é uma infração média, com multa no valor de R$130,16 e quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Já conduzir o pet, sem autorização, em partes externas do veículo, como caçambas, por exemplo, é uma infração grave, com o motorista recebendo cinco pontos na carteira, multa na quantia de R$195,23 e retenção do carro.

Confira as dicas do app Zul+ para evitar problemas e levar seu pet com segurança:

Publicidade

1)  É mais seguro mantê-lo preso

O ideal, sempre que possível, é mantê-los em caixas de transporte. Para evitar que fiquem estressados, o motorista precisa certificar-se de que existe um certo espaço, não deixando o pet todo apertado.

2) Cachorros de porte médio ou grande

Cães dessas categorias podem ser transportados com a utilização de guias, considerando o peso. O cinto de segurança deve envolver peito, costas e ombro do animalzinho. Importante salientar que existem assentos específicos e grades divisórias que tornam a viagem do amigo mais confortável.

3) Dicas extras

Publicidade

Os donos de pets devem ficar de olho abertos nos animais durante toda a viagem, pois eles podem ficar enjoados com a movimentação do automóvel. Se for o caso, a recomendação é fazer uma parada.

Também é necessário prestar atenção na temperatura, já que os bichinhos são mais sensíveis que os humanos. Em condições mais frias, vale até levar aquela mantinha para mantê-lo aquecido durante o percurso.

Por fim, não custa consultar com o veterinário qual a melhor forma de realizar o transporte, a fim de garantir a tranquilidade do animal na viagem.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.