30.1 C
Brasil
domingo, julho 3, 2022

Como posso saber se meu cachorro tem pulgas?

Publicidade

As pulgas são aqueles insetos saltadores desagradáveis ​​que podem atacar nosso cão. Eles se alimentam de seu sangue e são suas picadas que causam coceira e até mesmo uma reação alérgica que pode causar danos consideráveis ​​à pele.

Além disso, parte do ciclo da pulga ocorre fora do cão, no ambiente. Isso dificulta sua erradicação e torna mais fácil para eles se tornarem um problema, até mesmo para nós, já que também picam humanos. Aqui explicamos como detectá-los.

Como identificar uma pulga?

Publicidade

O primeiro passo é saber a aparência de uma pulga para que possamos identificá-la se a virmos. É um inseto perfeitamente visível sem a necessidade de qualquer ampliação.

Tem um corpo achatado para se mover entre os pêlos e as patas traseiras bem desenvolvidas. São pretos ou com abdômen marrom-avermelhado. Eles podem ser vistos no cachorro ou no ambiente.

Normalmente, se tentarmos capturá-los, elas irão rapidamente se esgueirar pelo cabelo ou pular. Em todo caso, não teremos dúvidas de que é uma pulga. Às vezes é possível encontrar suas larvas, que parecem minhocas muito pequenas, em fendas do solo, já que apenas os espécimes adultos estarão no animal.

Se virmos um desses parasitas, não haverá dúvida de que nosso cão tem pulgas. Mesmo que seja apenas um, lembre-se que haverá ovos e larvas se desenvolvendo no ambiente. Vá rapidamente ao seu veterinário para orientar a desparasitação mais adequada para seu cão.

Como são os excrementos de pulgas?

Publicidade

Às vezes, suspeitamos da presença de pulgas, mas não podemos ver nenhuma. Nesse caso, temos outra opção, que é procurar seus restos mortais. As pulgas mordem o cachorro para se alimentar de seu sangue. As picadas podem ser visíveis como pequenas marcas vermelhas em áreas do corpo com menos pelos, como o abdômen.

Além disso, as pulgas liberam seus excrementos no cão. Eles contêm sangue digerido e parecem pequenas bolinhas pretas. Como grão. Se forem brancos, podem ser ovos.

Encontram-se no corpo do cão ou nos seus locais de repouso, pois tendem a cair ao solo por servir de alimento para as larvas que crescem no meio.

Ao levantar o cabelo podem ser observados, principalmente na parte de trás, perto do início da cauda.

Também é possível passar um pente para recolhê-los. A maneira de garantir que sejam excrementos de pulgas é molhá-los. Com a água eles derretem e o sangue é perfeitamente apreciado. Nesse caso, não haverá dúvida de que nosso cachorro tem pulgas.

Sintomas de infestação por pulgas no cão

Um cão com pulgas pode apresentar alguns sinais clínicos que devem nos colocar em alerta. Além das marcas que correspondem às picadas, nem sempre visíveis, o principal sintoma é a coceira, que pode ser mais ou menos intensa. Um cachorro pode se coçar de vez em quando, como nós. Mas se você coçar mais do que o normal, você deve suspeitar.

Coçar e lamber o hábito acaba prejudicando a pele, causando feridas de vários tipos. Além disso, nessas áreas o cabelo também cairá. Sem tratamento, a pele pode infeccionar. Portanto, independentemente de localizar pulgas ou seus restos mortais, um cão que se coça muito e tem calvície e feridas aponta para a presença de pulgas.

Em qualquer caso, deve-se ter em mente que a intensidade da coceira ou qualquer outro sinal nem sempre está relacionada ao número de pulgas. A pintura varia muito dependendo do espécime. Você pode ver casos de cães fortemente infestados que permanecem normais, enquanto outros, com uma única mordida, desenvolvem uma alergia considerável.

Dermatite alérgica a picadas de pulgas

E o ponto da reação alérgica é muito importante para saber se nosso cão tem pulgas ou não. Existem muitos espécimes que sofrem da chamada dermatite alérgica à picada de pulga ou DAPP. Acontece em cães com hipersensibilidade a um componente da saliva da pulga. É por isso que uma única mordida é suficiente para acioná-lo.

Os cães afetados apresentam quadros clínicos bastante característicos. Isso pode nos fazer pensar que você provavelmente sofre de pulgas. Mas outras patologias podem evoluir de maneira semelhante. Por isso é melhor ir ao veterinário para que seja ele quem diagnostica e trata. Os sinais que as pulgas geralmente causam no DAPP são :

  1. Lesões de pele causadas por arranhões, como vermelhidão, erosões, perda de cabelo ou cabelo ruivo acastanhado em áreas onde o cão lambe com frequência.
  2. O dano está localizado principalmente na região lombossacra, que inclui o final das costas e a base da cauda. Mas eles também podem ser vistos na região abdominal e perineal.
  3. É mais provável que essa sintomatologia apareça na estação das pulgas, embora em residências aquecidas o período durante o qual estão ativas dure o ano todo.
  4. Passando o tempo sem tratamento, a pele afetada acaba ficando mais espessa e escura.
  5. Essa alergia geralmente aparece entre os 3 e 6 anos de idade. Outro fato a se levar em consideração ao pensar na presença de pulgas em nosso cão.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.