34.6 C
Brasil
sexta-feira, julho 1, 2022

Coleiras feitas a mão: Conceito de produto americano chega ao mercado Pet do Brasil

Publicidade

Na contra mão da industrialização, o mercado de produtos feitos à mão tem se destacado dia após dia e no mundo pet não poderia ser diferente. Cada vez mais o exclusivo, diferenciado e personalizado se torna a primeira opção na vida de quem não abre mão de tratar seu pet com todos os mimos que merece. Tendência no maior mercado pet do mundo, nos Estados Unidos, as coleiras feitas à mão com trançado de Paracord (cordame altamente leve e resistente usados em paraquedismo) se tornou uma febre e não poderia ser diferente que este conceito logo chegaria ao Brasil, outro grande mercado mundial que mesmo em tempos de crise registrou alta de 6% no primeiro trimestre deste ano segundo o Instituto Pet Brasil.

Conhecendo bem o potencial deste tipo de produto, a empresária brasileira Carol Freitas que hoje vive na Flórida – USA, fundou a primeira escola de coleiras feitas à mão com cursos 100% on-line e em português, o CORDA School. Além de oferecer todo conhecimento e prestar suporte especializado aos profissionais, insumos inovadores como o Biothane foram importados para o Brasil especialmente para garantir uma durabilidade e segurança ainda maior dos que os materiais que hoje são comuns por aqui como a fita de nylon e de seda. O Biothane é uma substituto do couro feito de poliuretano impermeável e garante um produto livre de fungos, bactérias e fácil de limpar.

Zardo
Publicidade

Feitas sob medida e personalizadas minimamente a gosto do cliente, as coleiras exclusivas feitas a mão pelo Paracord Designer, Dan Fortes, se já destacam sendo ostentadas por muitos pets de personalidade e conectados nas tendências da moda. Especializada em desenhar e desenvolver estes produtos a Zardo Brasil aposta pesado neste promissor mercado onde as possibilidades de cores, texturas são infindáveis.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.