20.7 C
Brasil
quinta-feira, julho 7, 2022

Cadela com deficiência faz sucesso em app de vídeos curtos ao lutar contra o preconceito

Publicidade

Apesar de não ter o movimento das patas traseiras, a golden retriever Olívia pode fazer quase tudo. Assim como outros cães, ela é capaz de correr, passear e brincar e também gosta de receber muito amor e carinho. Toda essa diversão e paixão devotadas à cadela vem de sua tutora Mariana Camargo, de 36 anos, que a adotou quando a pet tinha apenas três meses, em 2018.

Olívia havia ficado paraplégica ao cair da laje de uma casa e fraturar sua coluna. Esse fato, contudo, não foi um empecilho para Mariana, que se comoveu com a situação e decidiu dar um lar para a pet. No começo não foi fácil: a golden precisava de ajuda para se alimentar, andar, fazer suas necessidades básicas e ainda era preciso levá-la para a acupuntura, fisioterapia e fazer todos os tratamentos necessários para que se recuperasse.

Publicidade

A dona da Olívia ainda tinha que lidar com o preconceito e as críticas das pessoas. “O preconceito veio logo quando ela parou de andar. É como se ela não tivesse mais nenhum valor só por não ter mais o movimento das patas”, comenta Mariana. “Pensei até em desistir de cuidar dela, mas queria pelo menos tentar”. Graças a essa tentativa, Olívia é hoje uma cachorra feliz.

Divulgação

Perfil tem milhares de fãs

Todas as cenas do cotidiano e diversão da Olívia podem ser acompanhadas em seu perfil no Kwai, aplicativo de criação e compartilhamento de vídeos curtos, que já tem mais de 71 mil seguidores.

A ideia inicial do perfil – chamado Olívia Golden Especial -, era construir uma campanha para lidar com os gastos da recuperação da golden, mas logo tomou outro rumo e passou a mostrar mais vídeos sobre o dia a dia da cachorra, desmistificando a crença de que um animal de estimação com deficiência não pode ter uma vida normal.

Publicidade

Quem discorda disso e abraçou os conteúdos de forma positiva foram seus mais de 71 mil seguidores, que não só se entretêm com a pet como também se informam e são inspirados pela história de Olívia.

Mariana acredita que os vídeos publicados na plataforma do Kwai têm ajudado bastante a mudar a perspectiva das pessoas. “Cerca de 90% dos feedbacks que recebo são positivos e isso é o que mais me dá força para continuar a produzir conteúdo e levar esperança aos donos de pets como a Olivia”, explica.

O principal objetivo do perfil hoje é incentivar as pessoas a buscar informações e ser um espelho para outros tutores no cuidado com o pet, independentemente da condição do animal. Para Mariana, “quando se adota um cãozinho é obrigação do dono oferecer o melhor para ele e todo o carinho do mundo”.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.