21.7 C
Brasil
segunda-feira, outubro 18, 2021

Brasil é o segundo país que mais consome conteúdo pet no mundo

Publicidade

O Brasil é o segundo país que mais busca por pet influencers no mundo, segundo levantamento realizado pela plataforma Decode. Esse dado mostra, de forma significativa, que o crescimento do mercado pet não é um evento que afeta apenas a esfera de marcas do setor e tutores, mas sim um importante sinal de mudança no comportamento dos usuários das redes.

Com o avanço da pandemia de coronavírus sentiu-se expressivo aumento no número de adoções, com salto de cerca de 400% segundo a União Internacional Protetora dos Animais. Além disso, com o crescimento do tempo de exposição à internet e a maior reclusão, pessoas têm usado o acesso a vídeos “fofos” como válvula de escape para o contexto vivido.

Publicidade

Juntando a combinação dos dois fatores, se tem o crescimento diretamente proporcional de oferta e de procura dos perfis pets. Com mais animais de estimação nas casas e com mais público disposto a consumir esse conteúdo, mais promissor o cenário se torna.

Como consequência, não apenas as marcas pet se beneficiam com o crescimento da procura por esse estilo de publicação, expandindo o potencial dos pet influencers para fora do nicho de mercado voltado aos cuidados com animais.

Apesar de animador, Fernanda Rabaglio, CEO da escola por assinatura para pet influencers, Academia da Matilha, alerta que para gerar renda e fidelizar seguidores é preciso levar o assunto a sério, produzindo conteúdos de qualidade. “Vejo o mercado dividido em uma, ainda pequena, parcela de influenciadores que de fato entendem as regras do jogo e estão trabalhando muito bem, e vários outros que boiam num oceano azul, sem a real dimensão do poder que têm em mãos, se usarem de técnica e estratégias corretas”.

Entretanto, quem já entendeu a forma correta de precificar o trabalho com o pet e quais as formas mais eficazes de sucesso nas redes sociais, pode desfrutar de uma infinidade de possibilidades promissoras dentro do marketing de influência. “Existem pets que não publicam nada sem um pacote que trabalhe cifras a partir de R$50 mil, apenas para visibilidade, trabalhando awareness, sem garantia de conversão em vendas”, afirma a especialista.

Atualmente, a Academia da Matilha tem mais de 400 assinantes em todo o país e trabalha oferecendo capacitação aos tutores que pretendem profissionalizar o perfil de seus animaizinhos de estimação. As aulas estão disponíveis em plataforma online por assinatura, a partir do valor trimestral de R$197,00.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui