28.2 C
Brasil
segunda-feira, agosto 15, 2022

Bolas de pelos, como ajudar o seu felino a lidar com elas?

A eliminação das bolas de pelos tem uma frequência ideal para acontecer e pode gerar um certo incômodo para os gatos e para os tutores

Publicidade

Conhecidos pela sua higiene exemplar, os gatos realizam sua limpeza pessoal utilizando a própria língua, que é composta por papilas gustativas pontudas com o poder de atuar como um pente.  Enquanto os gatos se lambem, os pelos soltos são puxados por estas papilas e muitas por vezes acabam sendo ingeridos. Quando estes pelos não são digeridos, eles formam as famosas bolas de pelos, também conhecidas como Tricobezoar.

As bolas de pelos são compostas por pelos, saliva, suco gástrico e em algumas vezes por restos de comida. Sua eliminação é esperada, seja por meio de vômito ou pelas fezes, e a frequência de vômito das bolas de pelos considerada comum e saudável pelos médicos veterinários é de 1-2 vezes ao mês, mas se tornam mais frequentes nas épocas em que ocorre maior troca de pelos, como outono e primavera.

Publicidade

“De forma geral, o felino é capaz de expelir a bola de pelos sem precisar de ajuda, mas a cena pode gerar algum desconforto no tutor, especialmente pelos animais que tem um pouco mais dificuldade neste momento e aparentam estar engasgando”, explica Andrea Nagata, médica veterinária gerente de produtos da Avert Saúde Animal.

Quem já presenciou o evento sabe que pode realmente não ser muito agradável aos espectadores. Ainda assim, existem animais que não conseguem eliminar as bolas de pelos com facilidade e elas podem promover sérios problemas de saúde.

“Um animal que não elimina bola de pelo nem por meio do vômito e nem por meio das fezes vai apresentar fraqueza e apatia, prisão de ventre, vômitos líquidos e regurgitações frequentes. Animais com mais de dois dias de sintomas assim devem ser encaminhados ao veterinário e, em alguns casos, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica para a remoção da bola de pelos”, Andrea conta.

Existem algumas maneiras de prevenir problemas com as bolas de pelos com eficácia, que vão desde a escovação frequente do animal, eliminando parte dos pelos mortos, até a possibilidade de facilitar a digestão das mesmas pelo pet, como é o caso do extrato de malte, produto de origem natural que melhora a digestão e o trânsito gastrointestinal dos felinos.

Publicidade

“O extrato de malte gera um efeito estimulador do sistema digestivo do felino, ajudando a eliminar as bolas de pelos de forma natural através das fezes, sem gerar desconforto para o pet, e quando é fornecido com uma certa frequência para os felinos ajuda a prevenir problemas como obstrução gástrica ou intestinal pela presença do tricobezoar”, elucida Andrea.

Preocupada com o bem-estar dos felinos e buscando desenvolver soluções que agreguem na rotina do médico veterinário, a Avert lança o HBFel, suplemento alimentar composto por extrato de malte e cistina, que tem como objetivo auxiliar na eliminação das bolas de pelos de forma natural e sem estresse.

“Fizemos o HBFel com uma formulação altamente palatável, o que facilita a ingestão espontânea pelo pet. Sugerimos que durante os primeiro 15 dias, ele seja fornecido diariamente, e depois disso uma vez por semana ou a critério do médico veterinário”, finaliza.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.