30.1 C
Brasil
sexta-feira, dezembro 2, 2022

Agosto Verde: campanhas de conscientização movimentam marcas e pet influencers

Publicidade

Durante todo o mês de agosto, empresas e influenciadores pet mobilizam forças para implementar campanhas de combate ao avanço de contágios da Leishmaniose, zoonose causada por parasita que pode contaminar animais de estimação e também humanos, por meio da picada do mosquito barbeiro.

A doença, que pode ser prevenida por meio da vacinação, tem longo tempo de incubação e pode não manifestar sintomas nos pets, no entanto, em seres humanos, costuma causar febre, diarreia, dores no corpo, perda de peso, aumento do fígado e do baço, entre outros sintomas. Quando manifestada, causa nos cães e gatos falhas na pelagem (principalmente ao redor dos olhos), espessamento do focinho e das patas, unhas com crescimento acelerado e até mesmo dificuldade na cicatrização de feridas.

Veterinária da Matilha Brasil, Mariana Apolinário, conta sobre a importância do debate gerado pelo Agosto Verde. “Muitas pessoas não sabem o que é a Leishmaniose e nem que seu pet pode ser portador do parasita. Quanto mais pessoas tiverem acesso à informação, mais fácil será o controle e prevenção da doença”.

Publicidade

Além disso, a especialista salienta que a vacinação deve ser consciente e os cuidados com o ambiente do pet redobrados para diminuir as chances de presença do mosquito transmissor. “Animais portadores de Leishmaniose não podem ser vacinados, por isso, é preciso realizar um teste clínico para saber se o animal carrega a doença. Além disso, deve-se manter o ambiente de convívio do pet limpo, sem acúmulo de entulhos e folhas”, complementa Mariana.

O papel dos pet influencers na conscientização sobre a doença 

Essenciais no processo de formação de opinião na atualidade, influenciadores se tornaram uma estratégia essencial para que o transporte da informação até o público alvo aconteça de forma efetiva.

Pensando nisso, marcas do setor pet vêm investindo na categoria em busca de amplificar vozes e levar o máximo de conhecimento possível sobre esse e outros assuntos.

Fernanda Rabaglio, especialista em marketing digital e CEO da Matilha Brasil, fala sobre o papel dos influenciadores pet no diálogo sobre a Leishmaniose. “Eles precisam entender o poder da sua mídia e da sua voz para criar um conteúdo focado na conscientização e no exemplo para a comunidade. Assim como influenciamos em benefício de um lançamento ou parceira, também devemos exercitar a influência positiva e responsabilidade social em questões de saúde pública”.

Publicidade

Atualmente, a empresa de Fernanda atende uma série de marcas do mercado pet que estão engajadas em disponibilizar conhecimento sobre o contágio da zoonose. Algumas delas são a Total Neem, que oferece lives com especialistas no assunto e comercializa repelentes para pets (essenciais para a prevenir a picada do mosquito barbeiro), e o Laboratório Vetex, que investiu em campanhas de marketing de influência para o Agosto Verde e oferece exames de sorologia e PCR para diagnosticar a  leishmania.

A Leishmaniose não tem cura, mas pode ser controlada com o auxílio de tratamento veterinário e com a aplicação de medidas eficientes de prevenção ao contágio.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.