21.1 C
Brasil
segunda-feira, dezembro 5, 2022

5 sinais de que um cachorro vai morrer

Publicidade

Um dos momentos mais difíceis que os amantes de cães enfrentam é quando nosso querido amigo peludo nos deixa para sempre. Jamais desejaríamos que esse dia chegasse, mas infelizmente é algo que não pode ser evitado.

Existem, de fato, vários sinais que nos dizem que um cachorro vai morrer; especialmente se ele for idoso ou gravemente doente.

Se você suspeita que a vida de um cão está chegando ao fim, é importante ir ao veterinário para que um profissional possa dar um diagnóstico específico e dizer exatamente qual é a condição do cão e quais opções existem.

Publicidade

Eles também podem dar alguns conselhos sobre como cuidar disso nesta última etapa, caso não haja mais nada a fazer. Vamos ver quais são as principais causas que indicam que um cão vai morrer.

Não quer passear

Diminuir a atividade física normal do cão e relutar em manter suas rotinas pode indicar que o cão está perto da morte. Isso não significa, longe disso, que sempre que um cachorro não quiser sair para brincar conosco, ele morrerá.

Você deve ter em mente que essa mudança de comportamento também pode ser um sintoma de uma doença não terminal, que faz com que nosso peludo se sinta mais fraco e sem vontade de andar. Verifique se este sinal está acompanhado de outras pessoas e leve o cão ao profissional se ele continuar apático.

Ele não come nem bebe água

Quando um cachorro perde o apetite, isso indica que algo está acontecendo. Se ele rejeitar a ração ou seus alimentos favoritos, ficará desconfiado, especialmente se também não beber água. Como resultado, o cão pode mostrar sinais de desidratação e vomitar bile. Se esta situação não for corrigida, seus órgãos podem começar a falhar e o cão apresentará sinais de dor.

Seu comportamento não é normal

Quando um cão está muito doente ou prestes a morrer, seu comportamento não é o mesmo de sempre. Ele pode apresentar alguns problemas comportamentais relacionados ao seu humor, expressões de medo, aumento da agressividade ou movimentos anormais.

Publicidade

Além disso, essas alterações podem ser acompanhadas de sintomas como vômitos, diarréia ou incontinência urinária. Quando isso acontece, fica claro que nosso amigo precisa de atenção veterinária urgente.

Os sinais vitais do cão estão alterados

Por fim, também devemos nos preocupar quando um cão começa a ofegar excessivamente, mostra sinais de desidratação severa ou tem febre. Para sua referência, os sinais vitais normais em um cão saudável seriam:

  • Uma temperatura corporal entre 38 e 39 graus Celsius.
  • Entre 90 e 140 batimentos por minuto em cães pequenos em repouso, 70 a 110 em cães médios e 60 a 90 em cães grandes.
  • 10 a 30 respirações por minuto.

Os sinais vitais alterados também podem ser devidos a uma crise tratável; portanto, tempo é dinheiro nesses casos. Devemos ir a um especialista o mais rápido possível para que ele examine nosso cão. Se junto com tudo isso você ver que ele permanece letárgico em um canto da casa, sem se mexer mal, a morte pode estar muito perto.

Tenta fugir ou encontrar um lugar tranquilo

Há muitos cães que quando sabem que seu momento está próximo, se afastam da matilha para tentar morrer sozinhos. É algo instintivo que chega ao cão de sua origem, o lobo.

Também é possível que, mesmo que não tente fugir, encontre em casa um lugar confortável, mas um tanto isolado, onde poderá dar o último suspiro. Se isso acontecer, não o repreenda, apenas o acompanhe e passe seus últimos momentos com ele, acariciando-o e amando-o.

O que posso fazer se meu cachorro estiver morrendo?

Em momentos como esses, a melhor coisa que você pode fazer é entrar em contato imediatamente com o seu veterinário de confiança. Ele será capaz de avaliar a situação, com base nos sintomas e no histórico médico do cão, e aconselhá-lo sobre as opções disponíveis.

Se você já sabe que não há como voltar atrás, certamente deve tomar uma decisão difícil. Às vezes, quando o animal sente muita dor, a eutanásia pode ser uma opção a se considerar para evitar mais sofrimento.

Caso decida esperar até o fim, o fundamental será dar ao cão todo o seu amor e que ele se sinta bem acompanhado. É um momento muito delicado para toda a família, mas você deve se sentir consolado por ter feito todo o possível para garantir que seu amigo peludo seja cuidado.

Outro momento difícil é quando se trata de decidir o que fazer com seu corpo. Na maioria das vezes, opta-se pela incineração, embora existam outras alternativas. Em qualquer caso, a clínica veterinária ou a casa funerária canina poderão informá-lo de todos os passos a seguir.

Como acontece com qualquer pessoa amada, a partida de nosso amigo peludo nos deixará com uma profunda sensação de perda. Teremos que passar por todo o luto até que, aos poucos, possamos aceitar sua morte e sentir algo melhor.

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.