22.9 C
Brasil
segunda-feira, outubro 18, 2021

5 dicas para ajudar na prevenção do câncer de mama em cadelas e gatas

Publicidade

No Brasil, o tumor de mama ainda é a principal neoplasia que acomete as cadelas, e o terceiro mais comum nas gatas. Destes, cerca de 70% são tumores malignos quando pensamos em cadelas, e 80-90% são malignos quando pensamos em gatas.

“Cadelas e gatas de meia idade/ idosas quando não castradas, são mais predispostas ao desenvolvimento de neoplasias mamárias”, explica a médica veterinária e gerente de Produtos de Nutrição da Avert Saúde Animal, Priscila Brabec.

Publicidade

Um dos principais fatores envolvidos no desenvolvimento do câncer de mama é a exposição hormonal, uma vez que cadelas e gatas não castradas são mais acometidas. “Vale lembrar que animais que recebem tratamentos hormonais (estrógenos e progestágenos) para prevenção de cio chegam a ter 2x mais chance de desenvolver tumores de mama”, detalha Priscila.

Assim como nos humanos, quanto mais cedo as neoplasias nos pets forem identificadas, maiores são as chances de cura e de uma vida normal.  Pensando nisso, deixamos 5 dicas para ajudar a prevenir o câncer de mama nos pets

1 – Castração

Estudos mostram que a chance de uma cadela desenvolver um tumor de mama é de 0,5% se for castrada antes do primeiro cio e de 9% nas gatas. Recomenda-se de forma geral que a castração seja realizada entre o primeiro e o segundo cio, mas cada caso deve ser discutido com o médico-veterinário, a fim de avaliar os benefícios para cada paciente. Além disso, diferentemente do que é observado em mulheres, a amamentação não previne o tumor de mama em cadelas e gatas.

2 – Palpação

É possível aproveitar o momento da brincadeira e do carinho na barriga para apalpar as mamas. A palpação ajuda a verificar se há ou não presença de algum nódulo na região. Para isso, o ideal é colocar o animal de barriga para cima e apalpar delicadamente ao redor de todos os mamilos, prestando atenção se existe algum aumento de volume ou textura diferente. Essa verificação deve ser feita de forma periódica, e qualquer alteração que seja constatada é importante buscar auxílio veterinário.

3 – Cuidado com a obesidade

A obesidade em cadelas com idade entre 9 e 12 meses é um fator de risco para o desenvolvimento do tumor de mama, por isso a manutenção do peso ideal nessa fase da vida exerce efeito protetor contra essa neoplasia no futuro. Além disso, sabe-se atualmente que o tecido adiposo tem função endocrinológica, já que pode produzir também o estrógeno, hormônio relacionado com aumento do risco de desenvolvimento do câncer de mama

4 – Dieta

Estudos mostram que o tipo de gordura presente na dieta pode interferir no risco do câncer de mama. Dietas ricas em ômega-3 tiveram um efeito protetor contra o aparecimento de tumores mamários. Outro ponto importante é a manutenção de uma dieta equilibrada, a fim de evitar deficiências nutricionais (como a carência de vitamina D) e a disbiose intestinal, que é o desequilíbrio na composição da microbiota do intestino.

5 – Acompanhamento de rotina

O acompanhamento periódico com o médico veterinário e a realização de exames de rotina ajudam na prevenção do câncer de mama e dos outros tipos de câncer também. Alguns exames de sangue e de imagem são capazes auxiliar no diagnóstico precoce das alterações neoplásicas antes mesmo dos primeiros sinais.

Quer saber mais informações sobre a prevenção do câncer de mama nos pets? Acesse gratuitamente o e-book da Avert Saúde Animal: https://qrco.de/ebookoutubrorosapets

Últimas Postagens

Notícias relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui